Sarampo pode causar cegueira em quadros mais graves; saiba com anda vacinação no Crajubar

FOTO: Natinho Rodrigues Na última semana, o Cariri teve a primeira notificação de sarampo de 2019. Segundo o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Ceará na sexta-feira (20), a cidade...

por


FOTO: Natinho Rodrigues

Na última semana, o Cariri teve a primeira notificação de sarampo de 2019. Segundo o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Ceará na sexta-feira (20), a cidade de Araripe, a 103 km de Juazeiro do Norte, tem a primeira suspeita da doença e o caso se encontra em investigação.

O sarampo é uma doença infectocontagiosa aguda grave causada por vírus e tem como sintomas febre, conjuntivite, coriza, tosse e manchas vermelhas, podendo demorar de 10 a 14 dias para apareceram. A prevenção é feita através de vacina. Até agora são confirmados quatro casos da doença no Estado, sendo três em Fortaleza e um em Jaguaribe.
Com os aumentos dos casos no Estado, a reportagem conversou com a médica oftalmologista Dra. Bruna Callou sobre possíveis lesões oculares e sequelas em caso de contaminação com o vírus do sarampo.
A médica alerta que qualquer pessoa é suscetível a apresentar sintomas oculares decorrentes do sarampo, mas crianças menores que 5 anos, adultos maiores que 20, gestantes, indivíduos imunocomprometidos e desnutridos, principalmente com deficiência de vitamina A, apresentam risco de desenvolver quadros mais graves.
“Ao surgimento de qualquer sintoma oftalmológico, o paciente deve procurar o oftalmologista para tratamento imediato, minimizando o risco de sequela”, alerta a médica. “A cegueira é a principal sequela do sarampo, porém ocorre em casos mais graves associada à úlcera de córnea, cicatrizes corneanas ou perfurações”, afirma.
Os principais sintomas da manifestação da doença nos olhos são vermelhidão, irritação ocular, fotofobia (sensibilidade à luz), lacrimejamento, ardor e embaçamento.
Apesar do risco, a Dra. Bruna explica que, na maioria dos casos, os pacientes com sarampo apresentam apenas um quadro leve de conjuntivite e/ou ceratite, que é a inflamação da córnea provocada pelo vírus.
Para as grávidas os cuidados devem ser maiores, principalmente nos três primeiros meses de gestação. “Na transmissão do sarampo para o feto, principalmente no primeiro trimestre, pode haver o desenvolvimento de doenças oftalmológicas graves como catarata congênita, importante causa de cegueira infantil”, afirma Dra. Bruna.
Vacinação no Crajubar
O esquema vacinal é feito através da tríplice viral. A vacina encontra-se em todos os postos de saúde. Segundo a Secretaria da Saúde de Juazeiro do Norte, o abastecimento está normal e a vacina é de rotina disponibilizada o ano inteiro. Já a coordenadora de imunização de Barbalha, Adriana Dantas, aponta que o município recebeu um quantitativo extra de vacinas para crianças de seis a onze meses, porém não conseguem atender ao aumento da demanda, sendo priorizadas as crianças menores de cinco anos. Em Crato, a vacinação segue normal na rede pública.
Casos no Ceará
Todos os quatro casos confirmados pela Secretaria de Saúde do Ceará são importados, ou seja, contraídos em outro estado. O último caso onde a contaminação se deu no próprio Estado foi confirmado em julho de 2015.
Neste ano, foram 130 notificações de sarampo, sendo 95 descartadas, quatro casos confirmado e 31 em investigação (entre eles o caso caririense).
(Fonte: Site Badalo)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adicine um comentário

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS DO Notícias do Ceará

Continue lendo Compartilhar no Whatsapp